Blog‎ > ‎

Desempenho e qualidade do processo

postado em 17 de abr de 2014 06:56 por João Flávio de Freitas Almeida   [ 6 de mar de 2017 19:10 atualizado‎(s)‎ ]

controle do processo de forma permanente é a condição básica para manutenção da qualidade de bens e de serviços. A qualidade pode ser definida de várias formas: (i) adequação ao uso, (ii) atender e, se possível, exceder as expectativas do consumidor, (iii) atender as especificações. 

A qualidade do produto é estabelecida no projeto, no entanto, nem tudo que é estabelecido no projeto é cumprido na fabricação, portanto, é preciso distinguir entre qualidade do projeto e qualidade de conformação. Os custos com qualidade são organizado em quatro categorias:

  1. custos de prevenção: custos relacionados ao treinamento de pessoal e monitoramento do processo
  2. custos de avaliação: custos relacionados às observância das especificações
  3. custos de falhas internas: custos de itens não conformes descobertos antes de chegar no consumidor
  4. custos de falhas externas: custos de produtos que não atendem as especificações, custos de substituição, assistência técnica ou perda do cliente



O monitoramento dos processos é feito por gráficos de controle, um dispositivo simples para uso no chão de fábrica. No entanto, pela simplicidade, seu uso tem ocorrido de forma ingênua, servindo apenas para decorar paredes. Sem o conhecimento dos conceitos estatísticos e do processo de forma detalhada, o gráfico de controle perde a eficiência no monitoramento de processos. A eficácia do gráfico de controle é medido pela rapidez com que esse dispositivo detecta alterações no processo. O custo de implementação norteia as escolhas de seus parâmetros como: tamanho de amostras, intervalo de tempo entre amostragens.